Faltam 30 dias

Nossa senhora, essa seleção do Dunga tá me dando medo. Josué? Kléberson? Doni? Júlio Baptista? Eu diria que, no papel, duas ou três seleções são superiores à brasileira. Mas na prática as coisas mudam, evidentemente. E não é justo esquecer que o desempenho do Dunga até agora foi impecável (ganhou tudo o que disputou) – porém, isso não quer dizer, para a Copa do Mundo, absolutamente nada. Quem esperava surpresas na lista quebrou a cara. O Dunga é um típico burocrata – e muitos deles são extremamente eficientes, apesar da chatice. Ao adotar uma medida antipopular (com a não convocação de Paulo Henrique Ganso) o técnico mostra que tem personalidade – depois, porém, caso o desempenho da seleção seja abaixo das expectativas, terá que dar a cara a bater. E todos baterão com razão, já que o meio-campista do Santos merecia ser convocado com sobras, para ser o substituto imediato de Kaká. Enfim, falta um mês. Copa do Mundo é bom demais, seja lá quem se saia vitorioso. E a minha convocação seria a seguinte:

Júlio César, Gomes, Victor; Lúcio, Juan, Thiago Silva, Miranda; Maicon, Daniel Alves, Michel Bastos, Roberto Carlos; Felipe Melo, Thiago Motta, Gilberto Silva, Ramires ; Kaká, Hernanes, Paulo Henrique Ganso, ; Luís Fabiano, Grafite, Robinho, Kléber e Nilmar.

Anúncios

9 comentários sobre “Faltam 30 dias

  1. Quando se trata de seleção brasileira, não basta vencer. A ética dunguista, que busca a vitória sob quaisquer circunstâncias – não importa por quais meios -, não me satisfaz. Seleção, ao contrário dos clubes (aos quais é permitido ganhar jogando feio), é o lugar dos notáveis, dos virtuosos. Têm que ser chamados os melhores no momento, independentemente de afinidades pessoais do treinador. A seleção é brasileira, logo do povo brasileiro.Seleção, no Brasil, é patrimônio público. Não é a seleção do Dunga ou da CBF. A convocação não pode ter como base a corrupção afetiva, isto é, o coleguismo e a lealdade em momentos difíceis, a afinidade de personalidades. Os jogadores convocados têm que ser convocados por mérito, ou seja, por qualidade técnica, por desempenho e comprometimento. Dunga só levou em conta o comprometimento em muitos dos casos. E, na seleção, não adianta apenas ser comprometido: é preciso ser notável, brilhante, fazer a diferença. Essa é a graça da Copa: a reunião dos virtuosos. É quando suspendemos a paixão clubística e saímos da, em geral, mediocridade clubística para o plano da poesia futebolística, do ideal ou do que se aproxima do ideal.

    De novo: A convocação precisa ser racional e baseada em critérios transparentes, públicos. Porque, no Brasil, seleção é coisa pública, portanto, concernente a todos nós, torcedores de futebol, isto é, a boa parte da população brasileira.

    Vencer por vencer? Para quê? Vencer negando a história e a essência do futebol brasileiro, o futebol do drible, da improvisação, do imponderável? Ganhar uma Copa do Mundo assim é, realmente, ganhar? Os fins justificam os meios?

  2. Só pra terminar: Não convocar Ganso, apesar da pressão popular e midiática, não é demonstração de personalidade. Para mim é, antes de tudo, uma necessidade infantil – porque rancorosa, raivosa – de autoafirmação.

    1. Se o Dunga fosse técnico da seleção de 58, o menino Pelé não teria dado aquele chapéu e batido de primeira na final.

      É, não ter convocado o Ganso está mais naquela linha cabeça-dura de mostrar que tem personalidade – como você mesmo disse, de autoafirmação.

  3. Então você também é fã do Klebito… Hmm.

    Se começar perdendo, vai colocar quem do banco pra tentar virar? Ah, Júlio Baptista.

    1. Kléber joga muito e demonstra raça em campo.

      É, velho, imagina aí, Kaká – que não está em grande fase – se machuca. Entra quem no lugar? O Baptista?! Antes o Ronaldinho Gaúcho! Mas a opção correta seria o Ganso, sem dúvidas. Dunga é foda. O Maradona deixou de fora Cambiasso (um crime) e Zanetti, mas convocou 7 atacantes! E o Brasil? O país do futebol bonito, que valoriza (ou deveria) o gol mais do que todas as outras seleções, tem medo de levar atacantes?

  4. Argentina é a única seleção pra qual você olha pro banco e vê caras da mesma categoria que os onze titulares (vi as convocações de todas as seleções). Maradona vai levar Palermo [que é gênio]! Ou seja, não tem medo de arriscar, já Dunga prefere a “certeza” como disse Arnaldo Jabour num comentário lindão no Jornal da Globo que procurei no youtube pra manda link e não achei. hehe :B

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s