Cowboys & Aliens (Idem, 2011)

Foram necessários cinco roteiristas profissionais (incluindo aí Damon Lindelof, de Lost) para realizar um trabalho que poderia ser feito por um colegial qualquer – bastando ele ter visto uns cinco faroestes básicos e três pipocões sobre extraterrestres. É exatamente este o nível do roteiro de Cowboys & Aliens, tão bobo e previsível que não funciona nem como paródia. Sendo o texto tão ruim, a única esperança seria um trabalho de direção mais competente e maduro, mas aí seria esperar demais de um Jon Fraveau, tão preciso na sua profissão quanto um vendedor de cosmético barato.

Na primeira cena, já conhecemos o herói. Após sair de um sono profundo, encontra-se perdido sem saber ao menos o seu nome. Daniel Craig é o ator, tão Clint Eastwood quanto Sean Connery, interpretando o típico papel do pistoleiro sem identidade – mas, que ironia, sua pistola ele não usa (os roteiristas esqueceram desse detalhe), achando mais útil derrubar os inimigos com os braços perfeitamente lapidados ou com uma arma infalível e modernosa que, ao acordar, vê acoplada em seu pulso esquerdo.

Os outros intérpretes, todos com o figurino matematicamente selecionados, ou são mal aproveitados (Sam Rockwell, Paul Dano e, pecado maior, Harrison Ford) ou não têm ideia do que estão a fazer em cena (como é o caso de Olivia Wilde – é claro que ela é uma alien, não é óbvio?) ou são mesmo irrelevantes, só existindo para justificar a “homenagem” aos faroestes clássicos (o pastor, a esposa mexicana, os mulatos desprezados pelos patrões, os índios e a sua sabedoria milenar), naquele piloto automático tão óbvio e constrangedor, cuja consequência mais previsível é a ausência de alma – mas, afinal de contas, quem liga?

Cowboys & Aliens, ao contrário de Bravura Indômita (o faroeste do ano passado), foi feito para nerds e não para cinéfilos. John Ford se revira no túmulo. Poucas vezes o gênero que ele ajudou a popularizar foi tão bestializado. Já Steven Spielberg mais uma vez, como produtor, velho e bilionário, presta um desserviço ao cinema.

Anúncios

8 comentários sobre “Cowboys & Aliens (Idem, 2011)

  1. Péssima crítica! 99% dos cinéfilos são NERDs.

    Não adianta, filmes de faroeste são previsíveis. Mocinhos que são bandidos, bandidos que são bandidos. Índios e prostitutas. Neste, incluíram Alienígenas.

    Pela crítica, nenhum filme de faroeste presta. Ou vai me dizer que o texto de Os Imperdoáveis é excelente?

    Realmente, Jon Fraveau é um diretor de pouco talento. Mas quem sabe um dia ele se supera?

    Harrison Ford prefiro não comentar. Sempre foi um canastrão mesmo.

    sem brigas, isto é apenas um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s