O Silêncio dos Inocentes (Jonathan Demme, 1991)

O silêncio dos inocentes

Ontem fui conferir a sessão de O Silêncio dos Inocentes no excelente projeto “Clássicos Cinemark”. Estava mesmo precisando rever esse filme, já que o vi pela primeira e única vez há muito tempo (acho que eu tinha uns 16 anos). Felizmente, minha visão sobre ele mudou totalmente: antes achava apenas um bom filme, hoje reconheço que é muito mais do que isso. É um thriller poderoso, com atuações excepcionais de Anthony Hopkins e Jodie Foster. Fiquei bastante impressionado como Jonathan Demme conseguiu criar uma obra sobre assassinatos brutais com tanta elegância. Sim, elegância é a palavra que mais me veio à mente durante a sessão. A fotografia de Tak Fukimoto e a trilha sonora de Howard Shore contribuíram muito para essa impressão. Porém, continuo achando a sequência de fuga de Hannibal Lecter um tanto capenga, assim como a “sessão de análise” derradeira com Clarice Starling quase cômica, mas logo depois esses problemas são compensados com o clímax do filme, quando a protagonista se encontra cara a cara com o serial killer “Buffalo Bill”, fazendo lembrar o encontro de James Stewart com o vizinho assassino em Janela Indiscreta. No final das contas, trata-se de um lindo filme. E, por favor, Cinemark, mantenha durante muitos anos esse projeto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s